sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Desempregado

Estou há 8 meses desempregado, e fazem 2 meses que isso começou a pesar. Muito. Estou até mesmo cogitando pegar um trabalho das 05h às 12h da manhã, em um call center (Tellus), que paga R$450. Estaria ganhando menos, pra não dizer "insuficiente", e gastando mais tempo que no meu primeiro emprego, em 1996, como auxiliar num laboratório de informática. Completa falta de opção. Neste serviço eu certamente estaria entediado desde o primeiro minuto.

Milagrosamente, recebi um telefonema oferecendo uma vaga que eu vinha procurando há algum tempo, de Coordenador em Tecnologia da Informação, e tive uma leve esperança de que poderia dar certo, seguida da usual expectativa de que seria provavelmente no máximo mais um processo seletivo em vão. Eu estive em cerca de uma dúzia desses desde o ano passado, quando fiz um da Catho, para trabalhar na mesma. E não deu outra. Desta vez consegui um motivo, sem querer: supostamente fui descartado por receio de que eu pudesse durar pouco no cargo, já que "meu objetivo era outro". Nem eu sei ao certo meu objetivo ainda, mas o selecionador sabia. Agora eu sei que eu tinha boas chances de me encaixar direitinho no perfil, isso pouco importa, apesar dele aparentemente compartilhar minha opinião nisso.

Todos trabalhos que já tive até hoje foram por indicação direta ou o empregador entrou em contato direto comigo, através do meu currículo ou qualquer outro meio, sem um processo seletivo, sem uma pessoa no meio tentando filtrar dezenas de candidatos para uma vaga. Eu nunca passei nesses processos. E já passei na FUVEST, assim como sei que posso passar em qualquer teste técnico a que me propuser. Por que não consigo então passar das "dinâmicas em grupo"?

Logo, me perguntando por que, parece que o problema não está, afinal, em mim... É simplesmente um jogo de mentiras que, assim como um namoro, eu nunca me propus a aprender a jogar. A sinceridade é detectada e vista como um ponto negativo, pois alguém que não é sincero não vai citar pontos que não sejam atraentes aos olhos de quem quer que esteja julgando e procurando problemas. Encontrar um problema não é visto como "bom, pelo menos eu sei um pouco melhor com o que estou lidando" mas sim ingenuamente como "xi, este não é perfeito, próximo candidato".

Nessas horas eu gostaria muito de trabalhar em um cargo de selecionar pessoas só para entender melhor como pode ser feito de forma tão errada... Torcendo para que não seja "só isso". Não que seja um problema simples de resolver, mas certamente criar tramas para fingir que está resolvido não ajuda mais que atrapalha, no final das contas, a empresa.

Um comentário:

Grsch disse...

Recomendo os seguintes blogs para quem está procurando emprego:

http://empregos-estagios-concursos.blogspot.com
http://rio-de-janeiro-empregos.blogspot.com
http://sao-paulo-empregos.blogspot.com
http://vagas-estagio.blogspot.com
http://saude-empregos.blogspot.com
http://informatica-empregos.blogspot.com
http://java-empregos.blogspot.com

Boa Sorte !